Paraíba.com – Encontro dimensionará eficiência de Central de Protestos na redução do custo de crédito

O Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB) realizará conjuntamente com a Editora Justiça e Cidadania, o evento “Conversa com o Judiciário” que terá como tema “O Protesto e sua Central de serviços como instrumentos de redução do custo de crédito”.

O encontro, que ocorrerá das 8h30 às 16h da próxima sexta-feira, 24, no auditório do Hotel Fairmont, no Rio de Janeiro, será aberto e encerrado pelo presidente do IEPTB, Léo Almada e terá como ponto alto Palestra Magna sobre Análise Econômica do Direito na Atividade extrajudicial de Protesto, a ser proferida às 12h15, pelo presidente do Conselho Nacional de Justiça e do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux.

“A atividade do Protesto de Títulos e Outros Documentos de Dívida na comunidade financeira do país tem, na redução do custo de crédito, sua função da maior importância, determinante à sua inclusão definitiva no mundo econômico, ao disponibilizar ao credor, acesso a um dos mais modernos instrumentos de recuperação de crédito do país”, lembrou o presidente da Seção paraibana do Instituto e secretário-geral do IEPTB, tabelião Germano Toscano de Brito. 

Ele acrescentou que o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil, dispõe de um rede de recepção de títulos para protesto, instalada em todas as 26 capitais e no Distrito Federal, por meio da qual são encaminhados aos tabelionatos de Protesto, responsáveis por todo a execução do trabalho de recuperação do crédito, sem nenhum custo para o credor portador do referidos títulos.

Alto índice de recuperação

Para se ter uma ideia da real importância desse instrumento, apenas nos últimos 30 meses (até agosto de 2020) foram recuperados pelos Cartórios de Protesto, 44 bilhões de títulos privados no país, o que representa 2/3 dos títulos inadimplidos.

“Em 11 anos foram arrecadados pelos Cartórios de Protesto cerca 8,7 bilhões de títulos públicos, também sem nenhum custo para o erário, o que resultou num montante de 542 bilhões de reais, auxiliando na aferição de receitas para o desenvolvimento social e econômico do país”, concluiu Germano Toscano.

Painéis e ministrantes

Os painéis sobre os temas Medidas de Desjudicialização, Redução do Custo de Crédito e Governança e Inovação para Melhoria do Ambiente de Negócios serão ministrados pelo secretário do Ministério da Economia, Geanluca Lorenzon, pelo assessor da presidência do STJ, Alexandre Chini, pelo diretor do IEPTB, André Gomes Neto, pela senadora Soraya Thronicke, pelo presidente da Anoreg-BR, Cláudio Marçal Freire, pelo presidente da Febraban, Isaac Sidney, pela presidente do IEPTB-DF, Ionara Gaioso, pelo economista e assessor técnico do IEPTB, João Pedro Cortes e pelo diretor de inovação, produtos e serviços da Febraban, Leandro Vilain.

Fonte: Paraíba.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *